Fundador da Gol, Nenê Constantino é condenado a 16 anos de prisão por homicídio

Caso de 2001 foi julgado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal. Empresário não deve cumprir a pena em regime fechado pela idade avançada

Fundador da empresa aérea Gol e pioneiro no ramo de transportes rodoviários, Constantino foi condenado por homicídio qualificado e corrupção de testemunha, com pena de 16 anos e seis meses de prisãoJosé Cruz/ Agência Brasil

O Tribunal do Júri de Taguatinga, no Distrito Federal, condenou o empresário Constantino de Oliveira, de 86 anos, conhecido como Nenê Constantino, pelo assassinato do líder comunitário Márcio Leonardo de Sousa Brito, de 27 anos, em 12 de outubro de 2001. O julgamento terminou à 1h30 desta sexta-feira (12/5).

Fundador da empresa aérea Gol e pioneiro no ramo de transportes rodoviários, Constantino foi condenado por homicídio qualificado e corrupção de testemunha, com pena de 16 anos e seis meses de prisão e multa de R$ 84 mil.

O júri entendeu que o ex-dono da Gol foi responsável por encomendar o assassinato do líder comunitário Márcio Brito em 2001. Dos cinco réus, quatro foram condenados e um absolvido. O suspeito de atirar contra o líder comunitário, Manuel Tavares, morreu antes do julgamento do caso.

Em entrevista, o promotor do Ministério Público responsável pelo caso, Bernardo Urbano Resende, disse que Nenê não deve ser preso em razção da idade avançada. “Constantino não vai ficar preso nem um dia, porque já tem 86 anos, está no final da vida. E não porque eu estou falando, mas porque é lei”, afirmou.

Pela Lei de Execução Penal (nº7.210/84), a substituição do cumprimento da pena em regime fechado pela prisão domiciliar é permitida quando o condenado tem mais de 70 anos, tem alguma doença grave, filho menor de idade ou com deficiência física ou mental, ou no caso de mulheres em gestação.

O dono da arma usada no homicídio, João Alcides Miranda, foi condenado pelos mesmos crimes e foi sentenciado a 17 anos e seis meses de prisão e 12 dias-multa. Vanderlei Batista foi condenado a 13 anos de prisão por homicídio qualificado e João Marques, ex-funcionário de Constantino, pegou 15 anos também por homicídio qualificado. Todos foram condenados ao regime fechado, mas poderão recorrer da decisão em liberdade.

O empresário Victor Bethonico Foresti, acusado de corrupção de testemunha, foi absolvido pelo júri.

Márcio Brito foi morto a tiros, em 2001, por causa da disputa de um terreno. Ele representava um grupo que ocupava um terreno da Viação Pioneira, uma das companhias de propriedade de Constantino, em Taguatinga.

O julgamento do empresário foi iniciado em 20 de março chegou a ser adiado e foi retomado na última segunda-feira (8). Em 2015, Constantino foi absolvido da acusação de tentativa de homicídio duplamente qualificado contra o ex-genro, Eduardo Queiroz Alves.

Uma resposta para “Fundador da Gol, Nenê Constantino é condenado a 16 anos de prisão por homicídio”

  1. Avatar Sallvatore disse:

    O negócio no Brasil é ser vagabundo rico, os derivados como tirar a vidinha de um qualquer é o que menos interessa. Um fi d’uma égua deste agora tem livre arbítrio para mandar matar outro, e se o pistoleiro vacilar com extorsão ou chantagem morre também, o que já ficou bem claro.

    Mas como ainda estamos no Brasil socialista ditatorial, só quem continua indo para a prisão cumprir sua pena em sua integralidade é o pobre, o preto, a prostitua e o drogado, enquanto a realeza está em liberdade curtindo a a vida numa boa, e quem morreu é que é o culpado. e o pior criminoso de todos consagradamente um covarde porque não ter coragem de ir lá e consumar o ato, contrata e manda um terceiro e fica por isto mesmo.

    Tempo depois, com o apoio da injustiça brasileira, e para se tirar o peso da consciência vai se confessar com um padre, ou então na ilusão do perdão total, como segunda opção, ingressa em uma destas igrejas que não faltam no Brasil, e dá um mergulho em um tanque, canta uns hinos e seus pecados foram perdoados porque agora você é um novo homem e seu mau caratismo e maldade agora é coisa do passado, e quando bater as botas vai sentar ao lado do criador. Vão pensando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.