Funcionários do Imas continuam com salários atrasados e sem previsão de receber

Atraso no repasse de dinheiro é de mais de 10 meses; O prefeito Iris Rezende teria deixado de assinar um documento que prometia facilitar o pagamento

Sede do Imas no Centro de Goiânia| Foto: Marcelo Gouveia

Às vésperas de completar um ano sem receber, profissionais credenciados ao Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (Imas), continuam sem previsão para ter seus débitos quitados junto à prefeitura.

O presidente do Sindicato dos Odontologistas no Estado de Goiás (Soego), José Augusto Milhomem, contou ao Jornal Opção que alguns salários, ao menos no caso dos dentistas, não vêm sendo pagos desde junho de 2017.

Segundo o dirigente, audiência pública realizada no início deste mês debateu a situação dos repasses atrasados. “Estivemos presentes na ocasião, onde foi informado que um documento apresentado pelo prefeito facilitaria o pagamento dos credenciados, mas nada foi feito até agora”, disse.

A prefeitura afirma que o atraso nos pagamentos se dá por conta de irregularidades na instrumentalização dos processos internos do Imas, “que possui trâmites internos lentos e burocráticos”. Mas, de acordo com o presidente do Soego, o documento proposto com a alternativa que diminuiria esses processos “burocráticos” pela metade não teria sequer sido assinado pelo prefeito.

Enquanto isso a falta de pagamento de credenciados e o atendimento precário do plano de saúde da prefeitura continuam, sem previsão para melhorias.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.