Funcionários denunciam situação precária no Hospital Materno Infantil

Segundo ele, espaço reservado para esses trabalhadores não lhes dá condições adequadas e situação é insalubre

Funcionários denunciam situação precária no Hospital Materno Infantil
Foto: Enviada ao Jornal Opção

Um funcionário, que não quis ser identificado, enviou ao Jornal Opção imagens que revelam situação precária para terceirizados do Hospital Materno Infantil (HMI). Segundo ele, o espaço reservado para esses trabalhadores não lhes dá condições adequadas e a situação beira a insalubridade.

Conforme relato e fotos, o frigobar disponível é muito antigo e está, inclusive, com a porta com defeito. No almoço, que lhes é fornecido, pro vezes falta até ovo. Além disso, muitas vezes funcionários da Guarita se veem obrigados a comer na porta de um banheiro — único espaço que lhes resta para sentar — ou em pé.

Funcionários denunciam situação precária no Hospital Materno Infantil
Foto: Enviada ao Jornal Opção

Ele também enviou uma imagem em que é possível ver chorume derramado em meio a um pátio do local. Segundo a denúncia, tetos do prédio do HMI estão com infiltrações devido ao período chuvoso e a reforma iniciada ainda não foi concluída.

O Jornal Opção procurou pelo Instituto de Gestão e Humanização, que é a Organização Social que gere o HMI, que respondeu que a OS não tem responsabilidade sobre o tratamento dado aos funcionários terceirizados e quem fornece os equipamentos, como o frigobar, e alimentação é a empresa que os contratou. O IGH também disse que o problema das infiltrações já está sendo resolvido, e que foi ocasionado pelo período de reformas combinado à chuva. O funcionário não quis informar qual a empresa a que se refere e disse que a responsabilidade é do IGH.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.