Funcionários de Claudia Leitte trabalham há anos sem direitos trabalhistas, diz jornalista

Segundo denúncia enviada à blogueira Fabíola Reipert, são mais de 20 pessoas que não possuem carteira assinada e também não recebem por ensaios antes dos shows

Divulgação

Divulgação

A blogueira Fabíola Reipert revelou, em sua coluna no site R7, que alguns funcionários da cantora Claudia Leitte estariam entrando na Justiça para receber salários e direitos trabalhistas. Conforme a colunista, eles estariam trabalhando há anos sem carteira assinada, FGTS, férias e adicionais noturnos.

Fabíola conta que o ex-assessor de imprensa Paulo Sampaio e um empresário que fechava os contratos de shows já moveram processos contra ela. A denúncia enviada à colunista por um dos funcionários dá conta que todos foram obrigados a abrir empresas para evitar vínculos empregatícios.

“Teve gente que chegou a ficar meses sem receber”, diz o relato. “Durante o período de Carnaval, ela costuma pagar parcelados, da seguinte forma: metade 15 dias após o término do Carnaval e a outra parte só em setembro. É uma humilhação para uma equipe de quase 22 pessoas, pais de família, que possuem suas responsabilidades”, reclama o funcionário.

Ainda de acordo com o depoimento, são técnicos, produtos, músicos, bailarinos e assistentes de palco que, além de não receberem seus benefícios trabalhistas, também não ganham nada pelos ensaios pré-show.

Em resposta à coluna, a assessoria da cantora contestou a acusação: “A informação não procede e todos os funcionários estão regulares, em cumprimento e como determina a lei”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.