Reportagem divulgada pelo Estadão mostra que durante o governo de Jair Bolsonaro, foram compradas 19 toneladas de bisteca para compor cestas básicas de indígenas. Segundo o portal, a carne nunca chegou para os indígenas das comunidades do Vale do Javari, no Amazonas.

Com valor de R$ 568,5 mil, os contratos foram assinados entre 2020 e 2022 e seguem em vigor no governo Lula.

A carne congelada não teria local apropriado para ser armazenada e conservada. O sumiço das bistecas foi confirmado ao jornal pelos indígenas que deveriam receber o produto e por um comerciante que deveria enviá-lo. 

A Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) vai investigar o caso.