Criado na Câmara Municipal na última semana, grupo quer ampliar participação do município no setor e integrar ações com o Estado

Vereador Eduardo Prado | Foto: Reprodução

Foi criada na última semana na Câmara Municipal de Goiânia a primeira frente parlamentar da Casa de leis que irá tratar de questões relativas à segurança pública da capital.

A iniciativa é de autoria do vereador Delegado Eduardo Prado (PV). Em entrevista ao Jornal Opção, ele conta que o principal objetivo da medida é ampliar a participação do município no setor, buscando não apenas fortalecer a Guarda Civil Metropolitana como também contribuir com o Estado e as forças policiais.

“A tendência hoje é a municipalização da segurança pública e estamos dando esse primeiro passo. Não adianta a gente reclamar e não ter propositura”, pontuou Eduardo Prado à reportagem.

O vereador adianta que a primeira ação da frente parlamentar será a de captar recursos para investir na área. Ainda na última semana, o pevista esteve em Brasília para ficar a par de projetos desenvolvidos pelo Ministério da Justiça em parceria com municípios.

O grupo também pretende ouvir a população e levar as principais demandas para o prefeito Iris Rezende (PMDB) e para a Secretaria Estadual de Segurança Pública.

Sobre a ação da Guarda em Goiânia, Eduardo Prado defende uma adequação nos quadros da corporação e diz que a categoria precisa “resgatar suas funções originais”. “Hoje, vemos que a Guarda até mesmo falha na vigilância de prédios públicos. É preciso contribuir com o Estado de forma geral e distribuir suas ações de forma salutar”, defendeu.