À frente da SMT, Felisberto Tavares diz que mudanças serão discutidas com população

Secretário afirmou que projetos como implantação de corredores exclusivos de ônibus e Zona 40 serão alvo de debate com sociedade antes de entrarem em vigor

Secretário tomou posse nesta sexta-feira | Foto: Amanda Damasceno

Na tarde desta sexta-feira (13/1), o prefeito Íris Rezende (PMDB) anunciou mais sete nomes para seu secretariado. Entre eles, o de Felisberto Tavares (PR), que assume a Secretaria Municipal de Trânsito (SMT).

Felisberto anunciou que sua primeira medida enquanto secretário será fazer um diagnóstico da pasta. “Vamos ver as condições dos equipamentos, do efetivo, de tudo relacionado à fiscalização, educação e engenharia de trânsito”, disse.

Felisberto garantiu que durante sua gestão, a Secretaria fará mais discussões com setores organizados da sociedade antes de tomar decisões. De acordo com ele, obras como a implantação de corredores exclusivos de ônibus na T-63 foram muito criticadas pela população porque não houve discussão.

Questionado sobre a Zona 40 no centro da cidade, o parlamentar disse que irá fazer um levantamento para descobrir se a medida foi eficaz ou não. “Vamos estudar os seis meses anteriores à implantação e comparar com os meses depois da Zona 40”, defendeu. Caso não tenha sido positiva, a medida poderá ser revista.

Ele disse, ainda, que foi informado pelo secretário de Finanças da gestão anterior, Stenio Nascimento, que a SMT tem um saldo negativo, mas que ainda não sabe o valor do déficit deixado.

Fiscalização

O secretário lembrou, ainda, da questão dos radares de fiscalização eletrônica na cidade cujos contratos foram suspensos. De acordo com ele, os motivos para a suspensão serão investigados e a Secretaria tentará trazer a fiscalização de volta.

“Temos que fazer um mínimo para manter um trânsito organizado, com fiscalização eficiente, que minimize as infrações de trânsito”, defendeu. O vereador licenciado também disse que será feito um levantamento de todos os outros contratos da pasta para que os trabalhos possam ser iniciados.

Sobre a contratação de novos agentes, Felizberto afirmou que primeiro será feito um diagnóstico e uma tentativa de “potencializar e instrumentalizar” os já contratados. Caso mesmo assim haja uma insuficiência, será sugerida ao prefeito a realização de um concurso para admissão de novos trabalhadores.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

GUSTAVO H DE ALMEIDA

A GUARDA CIVIL ESTÁ A DISPOSIÇÃO DA SOCIEDADE GOIANIENSE EM CONTRIBUIR COM MOBILIDADE DO TRÂNSITO DA CAPITAL.