Francisco Jr. diz que possível aliança entre José Eliton e Daniel Vilela é positiva para Goiás

Em entrevista à rádio Sagres 730, Maguito Vilela declarou nesta sexta-feira (27/4) que MDB tem de dialogar sobre composição com o PSDB em Goiás

Deputado Francisco Jr. (PSD) | Foto: Y. Maeda

A declaração do ex-governador Maguito Vilela (MDB), que admitiu à rádio Sagres 730 nesta sexta-feira (27/4) a possibilidade de uma aliança entre o deputado federal Daniel Vilela e o governador José Eliton na disputa pelo Governo de Goiás, pegou alguns deputados de surpresa.

Questionado pelo Jornal Opção, Francisco Jr. (PSD) disse que a composição seria muito boa para o Estado, desde que os dois pré-candidatos consigam deixar as diferenças políticas de lado. “Se eles conseguirem, é muito positivo, e Goiás tomará um rumo de crescimento a passos largos”, declarou.

A postura dos dois foi elogiada pelo deputado, que afirma enxergar uma visão jovem com muito a oferecer, tanto em José Eliton quanto em Daniel.

Por outro lado, o deputado estadual Jean Carlo (PSDB) se mostrou ainda mais surpreso com a declaração, hesitando em emitir uma opinião em um primeiro momento. Após novo questionamento da reportagem, ele declarou apenas que vê como “remota” a possibilidade de composição do PSDB com o MDB em Goiás. “Os dois partidos são adversários históricos”, justificou.

Entrevista

Pai de Daniel, Maguito defendeu que as duas legendas intensifiquem as conversas acerca da composição, o que afetaria diretamente as articulações do senador Ronaldo Caiado, pré-candidato do DEM ao Palácio das Esmeraldas, de unir democratas e emedebistas.

“(A conversa entre o MDB e o PSDB em Goiás) tem que acontecer. Eu não vejo motivo nenhum pra não acontecer. Toda aliança ela é saudável. Agora, é lógico que existe uma rivalidade grande aqui em Goiás. Mas eu acho que ela já foi maior no passado. Então, há ambiente pra conversar, sim”, disse Maguito.

Na última quinta-feira (26), Daniel tinha garantido em entrevista que não existe a possibilidade de aliança entre o PSDB e MDB em Goiás.

Deixe um comentário