Francisco Jr. diz ser “absurda” decisão de demitir médicos em Goiânia

Deputado estadual criticou atitude da Prefeitura de Goiânia em romper contrato com quase 500 médicos da rede municipal

O deputado estadual Francisco Júnior (PSD) usou as redes sociais para criticar a decisão do Executivo municipal, via Secretaria Municipal de Saúde, de rescindir o contrato de 480 médicos que atendem em Goiânia.

O pessedista que foi candidato a prefeito da capital nas eleições de 2016 disse que não vê a “demissão em massa” como uma medida eficaz para melhorar o atendimento em saúde no município. “Passamos toda a campanha para prefeito discutindo como melhorar a saúde em Goiânia. Ouvi, estudei e propus muitas ações pra melhorar o acesso à saúde, mas nunca passou pela minha cabeça que demitir os médicos fosse solução. Absurdo!!! Fica aqui o meu protesto!!”, escreveu.

Publicada no Diário Oficial de quinta-feira (23), a ordem para a “demissão em massa” fez com que os médicos se mobilizassem na tentativa de negociação com a gestão do prefeito Iris Rezende (PMDB).

Segundo a SMS, para continuar atuando no município, os médicos dispensados devem procurar a secretaria a partir da semana que vem para aderir a um novo tipo de acordo contratual, o qual a categoria rejeita. Entre os pontos considerados prejudiciais pelos médicos no novo contrato, estão o estabelecimento de multas em caso de faltas, a redução de salário em termos reais e a impossibilidade de escolha do local de trabalho.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.