Francês conquista Nobel de Economia

Professor na Universidade de Toulose, Jean Tirole foi reconhecido pelas análises sobre as falhas de empresas com poder de mercado

O francês Jean Tirole, de 61 anos, conquistou o Prêmio Nobel de Economia de 2014. Em anúncio feito nesta segunda-feira (13/10), a Real Academia Sueca de Ciências considerou que o professor da Universidade de Toulose é um dos economistas mais influentes da atualidade.

“Ele fez contribuições teóricas importantes a várias áreas, mas, principalmente, ele esclareceu como entender e regular setores com algumas poucas empresas. Tirole recebe o prêmio deste ano por sua análise do poder e regulação de mercado”, relata o texto.

A academia afirmou que Jean Tirole deu nova vida à pesquisa sobre “falhas de mercado” na década de 1980. As análises do economista sobre empresas com poder de mercado resultaram em uma teoria unificada com uma forte influência sobre questões políticas centrais. Entre elas, como o governo deveria lidar com fusões e cartéis e como deveria regular os monopólios.

O Nobel de Economia foi criado em 1968 e não fazia parte do grupo oficial de honrarias. Inicialmente, a premiação dessa categoria chamava-se Prêmio Sveriges Riksbank de Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel.

Desde a última segunda-feira (6), o mundo conheceu os vencedores de 2014. Na Medicina, foram congratulados os pesquisadores John O’Keefe, May-Britt Moser e Edvard Moser. O trio descobriu a existência de células que formam um sistema de posicionamento no cérebro humano, uma espécie de GPS interno.

O Nobel de Física, divulgado um dia depois, também foi dividido por três pessoas: Isamu Akasaki, Hiroshi Amano e Shuji Nakamura. Eles inventaram diodos de luz azul, que proporcionaram uma fonte econômica de luz branca.

Na quarta-feira (8), Eric Betzig, Stefan Hell e William Moerner foram reconhecidos no Nobel de Química por trabalhos que levaram a capacidade dos microscópios a um novo patamar. Já na quinta-feira (9), outro francês foi premiado, mas no Nobel de Literatura: o escritor Patrick Modiano.

Sexta-feira (10) foi o dia do anúncio do Nobel da Paz: o indiano Kailash Satyarthi e a paquistanesa Malala Yousafzay ganharam pela luta contra a “supressão das crianças e jovens e pelo direito de todos à educação”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.