Forças de segurança começam a escoltar caminhões em Goiás

Serviço deverá ser solicitado por telefone ou e-mail para certos tipos de cargas; denúncias de crimes ligados à greve dos caminhoneiros também poderão ser feitas

Escolta da PRF | Foto: Reprodução/PRF

O Gabinete de Monitoramento da Paralisação do Transporte Rodoviário de Cargas (GMPTC), coordenado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) se reuniu nesta segunda-feira (28/5) e decidiu começar a escoltar, a partir desta data, caminhões com combustível, medicamentos, alimentos, gás e animais vivos nas rodovias goianas. O Serviço, feito pelas forças policiais tem objetivo de garantir o abastecimento em todo o Estado.

Para solicitar escolta, empresas e motoristas devem entrar em contato pelo telefone (62) 3201-6101. As escoltas também podem ser pedidas nos comandos regionais da Polícia Militar. O Sindicato das Indústrias de Laticínios no Estado de Goiás (Sindileite), por exemplo, já solicitou escolta e está sendo atendido.

30 caminhões para a Região Sudoeste de Goiás e 20 para Goiânia já serão escoltados neste primeiro momento. “Estamos diante de um problema nacional e sentimos a necessidade de organizar as demandas, equacioná-las e atendê-las”, afirmou o titular da SSP, Irapuan Costa Júnior.

As escoltas serão feitas de acordo com a necessidade de cada região. A operação ficará sob a responsabilidade da Polícia Militar, Exército Brasileiro e Polícia Rodoviária Federal. Até o momento, foram registrados 47 pontos de bloqueio em rodovias estaduais e 23 em federais.

Denúncias

Para realizar denúncias de crimes relacionados à paralisação dos caminhoneiros, como bloqueios, venda ilegal de produtos, furtos e roubos de cargas o número disponibilizado é (62) 3201-2052.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.