Força-tarefa identifica mais um estuprador que agia em Aparecida de Goiânia

SSP afirma que, em 2019, 385 estupradores já foram retirados das ruas em Goiás

Foto: Reprodução

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), apresentou nesta sexta-feira,11, a conclusão das investigações de três casos de estupros cometidos em Aparecida de Goiânia. Conforme apurado pela corporação, o responsável pelos casos é Edivaldo Francisco de Sousa, de 47 anos.

De acordo com o levantamento policial, o homem agia com bastante violência e sempre durante o dia. Ele dirigia uma motocicleta, abordava as vítimas pedindo informações de outras pessoas, mostrava uma arma e anunciava os estupros. As mulheres eram violentadas dentro de suas casas.

O trabalho da Polícia Civil avançou por meio da força-tarefa que apura possíveis estupradores em série. Os exames de DNA confirmaram que Edivaldo é responsável pelos três casos. Ele já possui passagens por estupro e tentativas de roubo.

A mesma força-tarefa prendeu, em setembro, Wellington Ribeiro da Silva, de 52 anos, suspeito de abusar sexualmente de 47 mulheres, em Goiás. Ele é considerado o maior estuprador em série do Estado e um dos maiores do Brasil.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.