Força-tarefa colhe evidências de crimes eleitorais na Prefeitura de Ipameri

A ação foi deflagrada pela Polícia Civil em parceria com o Ministério Público Eleitoral

Polícia coleta provas Foto: Reprodução

Uma força-tarefa do Ministério Público Eleitoral (MPE) e da Polícia Civil de Goiás foi deflagrada na última quinta-feira (3), na Prefeitura de Ipameri, município a 200 quilômetros de Goiânia. O objetivo da ação seria coletar evidências de supostos crimes eleitorais, incluindo compra de votos, de agentes públicos.

As informações são do Jornal do Vale. As diligências realizadas na prefeitura se destinaram à coleta de evidências relacionadas ao processo que apura supostos crimes eleitorais, como abuso de poder político e econômico e compra de votos.

A suspeita dos crimes giram em torno da prefeita de Ipameri, Daniela Vaz (PSDB) em benefício do candidato a prefeito Jânio Pacheco (Pode) e a vice Iraneide, vencedores das eleições 2020 em Ipameri.

A reportagem do Jornal Opção tentou contato com a Prefeitura de Ipameri, mas não obteve retorno. O espaço permanece aberto.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.