Força Tarefa apreende carregamento milionário de droga escondido em carga de grãos na BR-364, em Jataí

Foi a maior apreensão realizada pela PRF nos últimos 5 anos: 265 quilos de cocaína em uma carga avaliada em R$ 33 milhões. Em Porangatu, em outra ocorrência, um casal foi preso por transportar 115 quilos de maconha

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou nesta sexta, 14, a maior apreensão de 265 quilos de cocaína dos últimos cinco anos em Goiás, avaliada em mais de R$ 33 milhões. A ação foi realizada em Jataí, sudoeste goiano, e em Porangatu, no extremo norte do Estado.

Durante a tarde, policiais rodoviários federais e policiais militares do COD pararam na unidade da PRF em Jataí, na BR- 364, um caminhão graneleiro transportando milho. No veículo estavam o motorista e o passageiro, de 35 e 38 anos. Diante do aparente nervosismo da dupla, os policiais levaram a carreta até um armazém e descarregaram os grãos.

Em uma parede falsa construída em um dos semirreboques os policiais encontraram 240 tabletes de cloridrato de cocaína. Foi necessário apoio do Corpo de Bombeiros para cortar a lataria e acessar o compartimento que ocultava o material. A dupla disse à polícia que receberia R$ 10 mil para levar a droga até São Paulo. A ocorrência foi encaminhada para a Polícia Civil de Jataí.

Maconha em Porangatu

Em outra ocorrência, na mesma noite, a equipe da PRF apreendeu, em Porangatu, 115 quilos de maconha em um carro abordado na BR 153. Um VW/Voyage ocupado por um casal foi parado na unidade operacional da PRF em Porangatu e durante a fiscalização os policiais perguntaram aos dois se transportavam algum ilícito no veículo quando, surpreendentemente, eles responderam que sim.

No porta-malas do automóvel foram localizados 130 tabletes de maconha espalhados no compartimento. O casal foi preso e encaminhado para a polícia civil de Porangatu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.