Flávio Bolsonaro diz que Renan Calheiros tem “ejaculação precoce”, ao criticar relatório da CPI

Senador e filho de Jair Bolsonaro (sem partido) ainda classifica o documento como “ridículo” e “constrangedor”

Senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) | Foto: Reprodução

Senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) afirma que Renan Calheiros (MDB-AL), que é relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, “tem ejaculação precoce” e que o emedebista “antecipa até a classe médica” no que tange à defesa da ineficácia de medicamentos sem comprovação científica ao tratamento da doença causada pelo coronavírus. “Renan Calheiros já não entende de direito e está provando, também, que não entende nada de medicina”, disse o filho de Jair Bolsonaro (sem partido).

Ao criticar o relatório produzido pelo relator da CPI, Flávio classifica o documento como “ridículo” e “constrangedor”. “Fico imaginando o constrangimento da assessoria técnica do Renan Calheiros ao construir esse relatório. É tão frágil, não tem nexo de causalidade, não tem amparo legal”, disse.

Ele ainda afirma que Calheiros teria utilizado a CPI como palanque político para antecipar as eleições de 2022. “É tão infantil esse relatório que dentro do núcleo de colegas dele não houve consenso. É ridículo, ele fez um trabalho para proteger seu filho e para usar a CPI de palanque político para antecipar 2022”, prosseguiu o parlamentar.

Com mais de 1,1 mil páginas, o relatório final da CPI é lido nesta quarta-feira, 20. O documento sugere que 66 pessoas e duas empresas sejam indiciadas. Após a leitura do texto, é previsto um pedido de vista coletivo para que a votação ocorra na próxima terça-feira, 26.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.