Flávio Bolsonaro diz que acusação de Paulo Marinho tem motivação política

Suplente do senador afirmou que filho do presidente recebeu informações privilegiadas sobre Operação Furna da Onça, que teve como alvo suspeitos de envolvimento no caso da “rachadinha”

Foto: Reprodução.

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) prestou depoimento ao Ministério Público Federal (MPF) nesta segunda-feira, 20, na investigação que apura se ele recebeu informações privilegiadas sobre a Operação Furna da Onça, que teve como alvo suspeitos de envolvimento na “rachadinha”.

Na saída do depoimento, em fala rápida à imprensa, Flávio defendeu a investigação contra o seu suplente, o empresário Paulo Marinho (PSDB), autor da denúncia que deu origem à investigação e ainda alegou que a acusação feita pelo suplente tem objetivos políticos.

“Isso é página virada. Espero que o Ministério Público do Rio e a Polícia Federal depois tomem providências sobre as mentiras que ele [Marinho] inventou”, disse o senador. “Ele está mais interessado na minha vaga no Senado do que em tomar conta da própria vida. Ele é pré-candidato a prefeito do Rio pelo PSDB. As pessoas têm que entender que têm que construir a vida política pelos próprios méritos”, completou.

A investigação foi aberta depois que Paulo Marinho afirmou, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, que Flávio Bolsonaro foi avisado de que seria deflagrada a Operação Furna da Onça, que teve como alvo suspeitos de envolvimento na “rachadinha” em gabinetes da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.