Flamengo é campeão da Libertadores 2019

Time rubro-negro conseguiu bicampeonato após virada histórica, depois dos 40 minutos do segundo tempo, decidida por Gabigol

Créditos: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Sem mudanças em nenhum dos dois times na entrada para o Segundo Tempo, o Flamengo precisava de uma virada para levantar a taça. Com um minuto e meio do placar girando, Gabriel Gabigol tenta colocar a bola na rede a todo custo, mas o gol não acontece. Em uma das marcações de falta, o River demora 22 segundos para chutar a bola. Quanto mais lento o jogo, melhor para os argentinos, que começaram na vantagem.

Oito minutos do segundo tempo e Pablo Marrí leva cartão por falta em Borré. Em um cruzamento, o Flamengo chega bem próximo de marcar quando Bruno Henrique chuta um cruzamento para Gabriel, que bate rumo ao gol, mas Franco Armani defende. A sobra para no pé de Eventon Ribeiro que, inacreditavelmente, chuta a bola em cima do goleiro.

Aos vinte minutos, Gerson é substituído por Diego, depois de sentir fortes dores na coxa. Em seguida, o River também faz duas substituições: Ignácio Fernández por Julián Álvarez e Borré é trocado por Lucas Pratto.

Aos 22 minutos, River quase marca novamente com um chutão de canhota de Nacho e a torcida do Flamengo se desespera. Com menos de vinte minutos para o fim do jogo, o rubro-negro não cria grandes jogadas, enquanto o River Plate mantém seu futebol impecável.

Depois de receber injeção de ânimo da torcida, que não desiste, o Flamengo tem grande chance de empatar aos trinta minutos. Diego toca para Gabigol, que limpa a jogada e lança para Everton finalizar, mas este manda a bola para Arrascaeta, que erra na bicicleta. O rebote fica para Diego, que também não acerta.

Mesmo mais ativo no segundo tempo que no primeiro, o Flamengo comete erros técnicos fatais e demora nas finalizações. O relógio ajuda os argentinos. Aos trinta e cinco, é o River quem tem nova chance com Palacios, que recebe bola de dividida entre Suárez e Marí.

Aos 43 minutos do segundo tempo, o uruguaio Arrascaeta cruza para Gabriel Gabigol que manda a bola para a rede. O Flamengo empata acirrando a disputa épica. Apenas três minutos depois, o atacante coloca seu nome na história e decide a partida em um chute de pé esquerdo, depois de ganhar bola disputada com Pinola.

Depois de 38 anos, o Flamengo se torna bicampeão da Libertadores, em uma virada histórica contra o atual e tetra-campeão River Plate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.