“Fizeram uma manobra para me excluir”, diz deputado sobre formação da CCJ

Delegado Humberto Teófilo entrou com pedido liminar para suspender a decisão do presidente da Alego

Deputado estadual pelo PSL, delegado Humberto Teófilo | Foto: Reprodução

Após escolha da nova Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), realizada nesta terça-feira, 19, não contemplar o PSL, parlamentar ajuiza ação para assegurar vaga da sigla.

Para o deputado Delegado Humberto Teófilo (PSL), houve uma manobra da Casa desrespeitando princípio da proporcionalidade partidária. Vale lembrar que o PSL tem dois parlamentares na Casa, Delegado Humberto Teófilo e Paulo Trabalho. Ambos ficaram fora da titularidade da referida comissão.

“Fizeram uma manobra para me excluir, motivo pelo qual ajuizei uma ação pedindo que seja assegurada uma vaga para o PSL como membro titular da CCJ”, afirmou Teófilo.

O parlamentar impetrou um mandado de segurança com pedido de liminar para assegurar a vaga do PSL como membro titular da comissão. “Eles me tiraram tendo em vista que eu disputei a presidência da Alego e também porque estou lutando para acabar com as regalias para os deputados”, completou o deputado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.