Operação realizada no fim de semana mirou festas que desrespeitavam decreto municipal e também multou cidadãos que não usavam máscara

Foto: Divulgação

Ação de fiscalização promovida sexta-feira a domingo (17 e 19)  pela Secretaria de Meio Ambiente de Aparecida de Goiânia (Semma) encerrou seis festas que promoviam aglomeração no município, em meio a pandemia. A operação também apreendeu veículos com som automotivo, além de interditar uma distribuidora de bebidas e multar mais de 100 pessoas pelo não uso de máscara.

A operação “Tolerância Zero” partiu de denúncia anônima realizada junto a Central de Atendimento da Semma e teve o apoio da Guarda Civil e Polícia Militar para fiscalizar as ações que estão proibidas  no município, desde março, por causa da pandemia. A apreensão de seis carros com som automotivo poluição sonora e perturbação do sossego público.

Locais

Dentre as festas irregulares, uma que acontecia sem alvará ambiental em chácara no Jardim Maranata, na madrugada de sexta-feira, 17, com cerca de 80 pessoas. A fiscalização multou o proprietário em R$ 10 mil  por quebra das normas do decreto da Prefeitura que proíbe a realização de festas e eventos durante a pandemia. Apreendidos também dois veículos com som automotivo multados em R$ 1.206.

Já  festa em chácara no Jardim dos Buritis teve equipamentos de som apreendidos e recebeu multa de R$ 5 mil por perturbação do sossego público. Na madrugada de sábado, a festa “Noite Halloween”, com 100 pessoas foi encerrada chácara no Jardim Maranata. Equipes da SEMMA e da PM haviam interditado uma festa também por lá na noite anterior.

Consciência

“A população ainda não tem a consciência”, disse  o Secretário de Meio Ambiente do município, Cláudio Everson, em vídeio divulgado, sobre a continuidade de realização de reuniões e festas clandestinas. “Enquanto nossa fiscalização tem um trabalho árduo, porque a cidade é muito grande, nós poderíamos estar nos preocupando com outras situações, temos que ficar fazendo empenho de viatura, de pessoal, para estar cuidado destes irresponsáveis que não tem consciência”, lamentou.