Fiscalização da Covid-19 interrompe duas festas clandestinas em Goiânia

Cerca de 100 pessoas foram abordadas e seis autos de infração lavrados

Festa interrompida em Goiânia | Foto: Divulgação

Duas festas clandestinas em Goiânia foram interrompidas por agentes da Central de Fiscalização da Covid-19.

As ocorrências foram realizadas por meio do aplicativo Prefeitura 24 Horas, o 153 da GCM e 161 da AMMA. Além do som automotivo, os agentes flagraram uso de drogas, aglomeração e descumprimento de regras de distanciamento e prevenção da Covid-19.

Segundo André Barro, auditor fiscal, aproximadamente 100 pessoas foram abordadas e seis autos de infração lavrados por auditores fiscais de Posturas e Saúde Pública.

Os dois organizadores foram levados à Central Geral de Flagrantes de Goiânia para lavratura de TCO. “Estamos enfrentando momentos difíceis, onde não é possível vacilar. Pessoas irresponsáveis estão se reunindo e colocando a vida de todos em perigo”, afirmou Hector Azevedo, superintendente de Ordem Pública da Seplanh.

“Não será tolerado nenhum tipo de afronta à legislação e principalmente ao sossego e saúde dos goianienses”, disse Diego Moura, diretor de Fiscalização da AMMA.

A Central de Fiscalização Covid-19 é formada por agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM), auditores fiscais da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh), da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) e da Vigilância Sanitária (Visa).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.