Finados: Preço de flores e coroas podem variar até 144%, diz Procon

Individualmente, alguns produtos chegaram a registrar aumento de 26% em relação ao mesmo período do ano passado

O Procon Goiás divulgou nesta terça-feira (30/10) uma pesquisa de preço de flores e coroas praticados pelas floriculturas na capital. O levantamento visa auxiliar o consumidor com a proximidade do Dia de Finados na próxima sexta-feira (2/11).

Além de demonstrar as principais variações entre menor e maior preço, bem como as variações de aumento ou redução no preço médio, a pesquisa também tem como objetivo alertar os consumidores acerca de um produto bastante oferecido nessas ocasiões, o plano de assistência funerária.

Nesse momento de vulnerabilidade em que o consumidor se encontra, ele pode acabar contratando esses serviços sem os devidos cuidados,

Variação

No caso de flores e coroas, além dos preços, deve ser avaliado também o estado de conservação em que cada produto se encontra, bem como a embalagem e o arranjo, pois mesmo se tratando do mesmo produto, há grandes diferenças entre eles.

A maior variação entre menor e maior preço constatada foi de 144,90%. Esta diferença foi verificada no vaso de Kalanchoe n. 11, onde os preços variaram entre R$ 4,90 em uma floricultura, até R$ 12,00 em outra.

Aumento

Considerando os preços médios praticados no levantamento realizado pelo Procon Goiás em outubro do ano passado com os preços médios atuais, as flores registraram um aumento médio anual de apenas 0,56%. Já as coroas o aumento médio foi de 5,10%.

No entanto, individualmente alguns produtos registraram aumento de até 26%. É o caso, por exemplo, do vaso Begônia n. 22, que possuía preço médio em 10/2017 de R$ 38,21 e atualmente o preço médio é de R$ 48,33.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.