Fim da diferenciação de preço por gênero não vale para balada “open bar”

Fiscalização começa a partir da meia noite deste domingo (6/8) em festas, eventos e boates de Goiânia

Boate Villa Mix, em Goiânia | Foto: Divulgação / Facebook

A fiscalização para coibir a cobrança diferenciada de preços de ingressos de eventos, festas e baladas para homens e mulheres em Goiânia, que começa na madrugada deste domingo (6/8), não vale para eventos open bar.

Esclarecimento por meio de nota do Ministério Público de Goiás diz que a fiscalização sobre a paridade dos preços nesse tipo específico de evento não ocorrerá agora, podendo ocorrer posteriormente, uma vez que as instituições responsáveis pela recomendação aguardarão a adaptação do mercado primeiro.

Na última terça-feira (2/8), o MP-GO e os Procons Estadual e de Goiânia expediram recomendação conjunta aos estabelecimentos de lazer, cultura, entretenimento e produtores de eventos, orientando para que não mais cobrassem preços diferenciados para o público masculino e feminino e evitassem qualquer cobrança que adote o gênero como fator de discriminação.

A medida deve afetar especialmente boates e baldas na capital. Agentes estarão fiscalizando os locais na madrugada deste domingo (6). Os estabelecimentos que descumprirem a recomendação podem pagar multas que variam de R$ 600 a R$ 8 milhões.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.