Prefeito de Aparecida de Goiânia deve fazer a primeira sinalização até sábado, 12

A filiação do prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (sem partido), a uma nova agremiação deve ser acertada até a próxima terça-feira, 15. A informação foi confirmada por fontes próximas ao próprio prefeito. O aparecidense, contudo, nega. Ao Jornal Opção, ele disse que “ainda não há nada [acertado]” para a filiação. Embora já tenha sido cotado para o Podemos, o PL e outras siglas, a tendência atual é a de que ele se filie ao Patriota.  

“Garanto que [a filiação] será definida antes do dia 15 de março. É uma decisão que está prestes a acontecer, mas está conversando com vários partidos e não consigo adiantar qual será a sigla [pela qual o prefeito deve concorrer ao Governo do Estado]”, diz uma das fontes que conversou com o jornal. Uma sinalização deve ser feita já no próximo sábado, 12, em um evento que está sendo organizado pela Associação Goiana de Ex-Prefeitos (Agexp).

O evento deve contar com o presidente do Podemos e vice-prefeito de Aparecida de Goiânia, Vilmarzin Mariano; o presidente do Patriota, Jorcelino Braga; o presidente do PL, Flávio Canedo; e também pode contar com o presidente do Republicanos, João Campos, que é pré-candidato ao Senado.  O republicano no entanto não confirmou a sua participação.

Marconi e Mendanha 

De acordo com o organizador do evento, o presidente da AGEXP Ronan Rosa, há 250 ex-prefeitos e ex-prefeitas confirmados para o primeiro evento do grupo, que também deve se reunir com o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) na semana seguinte. Os filiados, que são aproximadamente 350 membros, querem se reunir com os tucanos para tentar viabilizar uma candidatura conjunta. “Nosso objetivo é esse. Emplacar a união Marconi/Mendanha ou Mendanha/Marconi. Estamos pregando desde o início essa união entre os dois e nosso objetivo, a fala do nosso grupo, é em defesa desta união”, explica Ronan Rosa.