Fieg promove campanha de arrecadação de bolsas de sangue

Ação Doe Sangue, Doe Vida deve percorrer 27 unidades Sesi e Senai pelo Estado. Mais de 50 pessoas doaram no primeiro dia

Fieg promove campanha de arrecadação de bolsas de sangue
Foto: Fieg

Nesta sexta-feira, 3, o Sistema Fieg lançou a Campanha Sesi e Senai Doe Sangue, Doe Vida na Casa da Indústria. O intuito é resolver o problema de falta de sangue nos estoques em Goiás. Segundo a assessoria, mais de 50 pessoas doaram no primeiro dia da ação.

A campanha deve percorrer 27 unidades do sistema. Criada há 17 anos por alunos do Sesi Campinas, a campanha ganha força com a adesão de todo o Sistema Fieg e com a parceria com o Hemocentro.

“Nossa missão é fazer uma campanha permanente. Sesi e Senai juntos irão mudar a realidade da falta de sangue no Estado de Goiás. Vamos procurar parceria com outros sistemas e com indústrias para resolver esse problema”, ressaltou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel.

O presidente ressaltou que a iniciativa também é uma resposta aos governantes que querem mexer no Sistema S. “Enquanto querem tirar nosso sangue, nós estamos doando o nosso sangue para melhorar e salvar a vida das pessoas”, argumentou.

O Secretário Estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, disse que é preciso estimular esse tipo de campanha no Brasil. “Essa doação atinge a proporcionalidade do que você tem e do que você é capaz. Você não precisa de dinheiro e nem ser um empresário bem sucedido para doar sangue, você só precisa querer.” Alexandrino aproveitou a oportunidade para defender o Sistema S. Segundo ele, é preciso fortalecer e melhorar o que for necessário, mas jamais denegrir e atacar. “Estudei o Sistema S com afinco e são instituições com mais de 40 anos consolidadas e aprovadas pelo Tribunal de Contas da União.”

No lançamento, também estiveram presentes: o diretor regional do Senai e superintendente do Sesi, Paulo Vargas; os vereadores Andrey Azeredo, Cristina Lopes e Álvaro da Universo; o vice-prefeito de Aparecida de Goiânia, Veter Martins e diversos representantes do Sesi e do Senai.

Realidade

Dados do Ministério da Saúde apontam que 2% da população doa sangue regularmente em Goiás. Em 2018, foram registradas 22.247 coletas em todo o Estado. No dia 25 de abril, o estoque do banco do Hemocentro registrava estado crítico em cinco tipos sanguíneos e contava com apenas três bolsas de AB.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.