Fidel Castro diz não ter confiança nos Estados Unidos mas apoia solução pacífica

Esta é a primeira vez que Fidel Castro se pronuncia publicamente sobre a aproximação diplomática

O ex-presidente cubano Fidel Castro afirmou “não ter confiança nos Estados Unidos”, em uma mensagem dirigida aos estudantes da Universidade de Havana, transmitida pela televisão estatal, apesar de apoiar a “solução pacífica” e “negociada”.

“Não confio na política dos Estados Unidos nem troquei qualquer palavra com eles. Isso não significa – longe disso – a recusa de uma solução pacífica para os conflitos”, ressaltou o líder cubano, em carta lida pelo presidente da Federação Estudantil Universitária, Randy Perdomo.

Esta é a primeira vez que Fidel Castro se pronuncia publicamente sobre a aproximação diplomática, considerada histórica, entre Cuba e Estados Unidos, com relações suspensas há mais de meio século, anunciada no dia 17 de dezembro pelos presidentes norte-americano e cubano, Barack Obama e Raúl Castro. Fidel não aparece em público há mais de um ano.

A mensagem, divulgada ontem (26), foi publicada poucos dias depois da conclusão da primeira rodada de contatos oficiais entre Havana e Washington, realizada em Cuba, entre os dias 21 e 22.

O líder da Revolução Cubana, de 88 anos, que passou o poder ao seu irmão, Raúl, em 2006, por motivos de saúde, expressou apoio às políticas do seu sucessor.

“O presidente de Cuba deu passos relevantes à luz das suas prerrogativas e das competências que lhe são concedidas pela Assembleia Nacional [Parlamento] e pelo Partido Comunista de Cuba”, diz na mensagem.

“Defender a paz é dever de todos. Qualquer solução pacífica e negociada para os problemas entre os Estados Unidos e os povos – ou qualquer povo da América Latina – que não implique o uso da força deverá ser tratada de acordo com os princípios e normas internacionais”, acrescentou.

A mensagem do ex-presidente cubano foi lida emcerimônia realizada nessa segunda-feira na aula magna da universidade da capital, às vésperas da celebração do 162º aniversário de nascimento do líder da independência cubana José Martí.

Uma resposta para “Fidel Castro diz não ter confiança nos Estados Unidos mas apoia solução pacífica”

  1. Avatar Epaminondas disse:

    É incrível como um rabo, um cotó como Cuba, consegue balançar todo o cachorro da diplomacia. Uma carta lida se dizendo de Fidel – e não uma gravação do próprio – repercurte num assunto de mínimo impacto para os envolvidos.

    EUA vai continuar sendo EUA e Cuba continuará sendo Cuba. Quem depende do outro parece óbvio: EUA não depende de Cuba. Cuba depende dos EUA. E todos socialistas dependem de Cuba para dizer que sua ideologia pode dar certo. E são eles que torcem que o jornalismo continue colocando ombro a ombro os dois países.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.