“Festival Villa Mix é um lixo cultural”, diz vereador

Djalma Araújo criticou o evento de música sertaneja, durante discussão de projeto que inclui o festival no calendário de Goiânia

Vereador não poupou palavras para defender posicionamento contrário a projeto

Vereador não poupou palavras para defender posicionamento contrário a projeto

A realização do festival Villa Mix em Goiânia tomou grande parte das discussões na Câmara Municipal nesta quarta-feira (13/4). Na ocasião, o plenário da Casa aprovou o projeto de lei do vereador Thiago Albernaz (PSDB), que inclui o evento de música sertaneja no calendário oficial de Goiânia.

Antes, no entanto, legisladores debateram a matéria, que foi alvo de críticas, com destaque para a fala de Djalma Araújo, do Solidariedade, que engrossou o discurso, alegando que o Villa Mix é, na verdade, um “lixo cultural” e, por isso, não merecia estar no calendário da cidade.

“Você pode incluir no calendário da cidade eventos culturais, ou seja, que nascem da cultura de um povo. O Villa Mix é produto de mercado, invenção da industria. Não tem identidade cultural. Na verdade, é anticultural”, frisou.

Quem fez a defesa do projeto foi o vereador Zander Fábio (PSL), que alegou que o Villa Mix traz recursos para o município e é muito bem quisto pelos goianienses.

Também defenderam a matéria, que acabou sendo aprovada com ampla maioria, os vereadores Mizair Lemes Júnior (PR), Dra. Cristina (PSDB) e Carlos Soares (PT).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.