Feira de Arte de Goiás chega a sua segunda edição

Até o dia 28, 30 estandes que vão reunir profissionais, artistas e expositores que fazem parte da cadeia produtiva das artes. Na programação diária, haverá som ambiente com DJs convidados e, todos os fins de tarde, pocket shows musicais

Os produtores culturais Wanessa Cruz e Sandro Torres, na expectativa para a segunda edição da Feira de Arte de Goiás (Fargo) | Foto: Divulgação

Começa nesta quarta-feira (24), a segunda edição da Feira de Arte de Goiás (Fargo). Com programação e espaço ampliados, o evento prossegue até o próximo domingo, 28 de outubro, ocupando toda a Vila Cultural Cora Coralina.

Este ano, serão 30 estandes que vão reunir profissionais, artistas e expositores que fazem parte da cadeia produtiva das artes, como fábricas e lojas de molduras e insumos artísticos, livrarias e editoras com publicações no campo das artes, fotógrafos, jornalistas, leiloeiros, galeristas, colecionadores especializados e qualquer um – profissional ou estudante – que tenha interesse na produção artística e nos seus produtos.

Durante a Fargo haverá som ambiente com DJs convidados e, todos os fins de tarde, pocket shows musicais com ritmos como chorinho, jazz, blues e MPB, além de uma área de convivência com alimentação, café, bebidas em geral, comidinhas, guloseimas e doces. O evento, idealizado pela Arte Plena Produções, tem a curadoria de Sandro Tôrres, diretor da Arte Plena Produções Culturais, Gilmar Camilo, curador do Museu de Arte Contemporânea de Goiás (MAC-GO) e Ester Krivkin, divulgadora nacional.

A Fargo conta com a participação de diversas galerias do Brasil e pretende fomentar o mercado em torno das artes visuais a fim de fortalecer as relações produtivas e comerciais em torno deste segmento. “Percebemos, na primeira edição, que a produção das artes em Goiás existe em profusão e em qualidade. A Fargo possibilita visibilidade e possibilidade de negócios e da comercialização desta produção”, explica Wanessa Cruz, da Arte Plena Produções.

Além dos artistas goianos, a Fargo também envolve as universidades e faculdades que oferecem cursos em áreas relacionadas – artes visuais, design e arquitetura – e emite certificado de participação para os alunos. “Esta aproximação é necessária como instrumento de formação de público”, observa Sandro Tôrres.

O projeto conta com vários parceiros culturais e institucionais na sua viabilização, mas o principal aporte se dá via editais públicos de cultura, como o Fundo de Arte e Cultura de Goiás (FAC-GO) e a Lei Goyazes de Incentivo à Cultura.

Seminário
Paralelamente à Feira, no auditório da Villa Cultural acontecerá a terceira edição do III Seminário Nacional O Campo das Artes – Bastidores da Criação, um evento de formação com palestrantes locais e nacionais com ampla experiência e reconhecimento. Os temas das palestras são Confluências de Linguagens – Arte, Arquitetura, Design, Arte Engajada – Poéticas Mistas,Sistemas de Arte – Novos Meios, Novas Plataformas, Mercado, Ambições, Carreiras, Gravura, Ilustração, Animação, HQ.

Serviço:
EVENTO: II Feira de Arte de Goiás (Fargo)
DATA: 24 a 28 de outubro de 2018 (quarta-feira a domingo)
HORÁRIO: Das 10h às 22h
LOCAL: Vila Cultural Cora Coralina – Rua 3, esquina com Avenida Tocantins, s/nº – Centro – Goiânia-GO

Galerias de artes
Oto Reifschneider Galeria, de Brasília;
A Casa da Luz Vermelha (do fotógrafo nacionalmente conhecido Kazuo Okubo);
Mapa Galeria (do galerista Marcelo Pallotta), de São Paulo;
Galeria Luiz Fernando Landeiro Arte Contemporânea;
Galeria Almeida & Dale, de São Paulo.

Seminários
Leo Romano (GO) – arquiteto e designer;
Waldick Jatobá (SP) – designer e curador de design;
Fabiana Queiroga (GO) – artista e designer;
Renato de Cara (SP) – diretor do Museu da Cidade e curador;
Kdu dos Anjos (MG) – performer e ativista social;
Guilherme Werneck (SP) – crítico e jornalista;
Helena Bagnoli (SP) – crítica e jornalista;
Renato Negrão (MG) – performer e escritor;
Mariana de Matos (PE) – artista visual e escritora;
Márcio Jr (GO) – artista, escritor e cineasta;
Celma Paese (RS) – arquiteta e professora;
Zé César (GO) – artista e professor;
Oto Reifschneider (DF) – curador de arte e galerista;
Márcia Deretti (GO) – curadora de cinema e cineasta;
Samuel Casal (SC) – ilustrador;
Sonia Rodrigues (SP) – gerente da Arjowiggins para a América Latina, e
Gregory Kravchenko (GO) – engenheiro de produção e designer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.