Fechamento do comércio está descartado em Goiânia, garante Marcelo Baiocchi

Representantes do Paço garantem que sistema de saúde público municipal está preparado para o atendimento à população por meio da realização de testes, atendimento ambulatorial e de internação

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Goiás (Fecomércio-GO), Marcelo Baiocchi, garante que está descartada a paralização do comércio na capital, apesar do avanço da pandemia do Coronavírus (Covid-19). A informação foi divulgada após reunião com o prefeito Rogério Cruz (Republicanos), que estuda medidas para conter a propagação da variante ômicron do Coronavírus. Segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Goiânia tem um dos piores cenários do país.

Durante o encontro com lideranças do Executivo goianiense, Baiocchi recomendou que os eventos que promovam grandes aglomerações sejam evitados. “Nos foi informado que haverá uma reunião com o prefeito para deliberar e decidir se haverá alguma restrição e que, caso seja adotada alguma restrição, será exclusivamente para estabelecer regras mais rígidas para que haja os eventos de maior aglomeração. As medidas não devem atingir as escolas, bares, restaurantes, os comércios em geral e nem a Rua 44 e shoppings”, afirmou. O titular a Fecomércio sustentou que a adoção de medidas deve se restringir aos eventos de maior aglomeração.

Marcelo reforçou que o uso de máscara facial, álcool em gel e fortalecimento das medidas de higiene e limpeza dos estabelecimentos são essenciais para mitigação do impacto socioeconômico da variante ômicron, que voltou a causar alta nas contaminações por Coronavírus em todo o mundo. “O setor produtivo segue em vigilância para o enfrentamento da pandemia”, pontuou.

Participaram da reunião o secretário municipal de Saúde, Durval Pedroso (Saúde); o secretário de Governo, Arthur Bernardes (Governo); e o secretário particular do Prefeito Rogério Cruz, José Alves Firmino. Rogério e a primeira-dama Thelma, inclusive, estão afastados da prefeitura depois de terem contraído Covid pela segunda vez. Segundo os representantes do Paço informaram ao setor produtivo, o sistema de saúde público municipal está preparado para o atendimento à população por meio da realização de testes, atendimento ambulatorial e de internação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.