Fechamento de república na capital surpreende universitários

Estudantes reclamam que Prefeitura de Goianésia não discutiu fim dos locais de apoio, instalados em Goiânia e em Anápolis. Medida vale a partir de janeiro 2016

Casa de apoio de Goiânia será fechada em 2016 | Foto: Lucas Cássio

República de Goiânia, no Setor Sul, será fechada | Foto: Divulgação

Os universitários de Goianésia não poderão mais contar com as casas de apoio em Goiânia e Anápolis a partir de janeiro de 2016. O anúncio surpreendeu os estudantes que contam com o programa. Atualmente, são 74 beneficiados.

O comunicado da Secretaria de Promoção Social da prefeitura da cidade, que fica a 175 quilômetros da capital, foi feito por e-mail à coordenadoria da república da capital na última segunda-feira (19). “Primordialmente a medida visa adequação de conduta da administração municipal frente aos gastos em subvenção social e atendimento da lei de responsabilidade fiscal.”

Porém, os estudantes denunciam que a prefeitura estaria doando R$ 10 milhões para ajudar uma universidade particular a se instalar na cidade. Apenas o curso de medicina é oferecido. Eles apontam ainda que dois prédios do poder público serão disponibilizados para a instituição, além de terreno no valor de R$ 300 mil para construir a sede da faculdade.

“Avisaram de maneira desrespeitosa afixando o comunicado na parede da casa. Ninguém da prefeitura procurou a gente para saber a nossa opinião”, afirma Lucas Cássio de Moraes, 23, estudante do sexto período de Jornalismo da PUC Goiás, em entrevista ao Jornal Opção. Segundo ele, seria inviável manter-se em Goiânia sem a ajuda.

“Tenho medo de parar de estudar. Não temos condições de ficar em Goiânia sem essa ajuda, é impossível. É nosso futuro que está em jogo”, disse a estudante de Direito Ludimila de Oliveira.

Uma reunião entre pais e alunos será realizada “em breve”, segundo a prefeitura. A república universitária existe há cerca de 15 anos e abriga estudantes de baixa renda. A prefeitura banca aluguel, água e energia. O programa foi criado em abril de 2001 pelo então prefeito Otávio Lage.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.