Fátima Mrué admite “situação caótica” na Saúde em Goiânia

Secretária considera pertinentes as críticas dos vereadores ao sistema de saúde e nega resistência em receber os parlamentares

Secretária de Saúde do município recebeu a comenda Consuelo Nasser | Foto: Larissa Quixabeira / Jornal Opção

A secretária de Saúde de Goiânia, Fátima Mrué reconheceu em entrevista na manhã desta quarta-feira (8/3) que o sistema público de saúde do município está em “situação caótica”, mas considera que as críticas que os vereadores têm feito ao atendimento, apesar de pertinentes, não são dirigidas a ela.

“Creio que as críticas não são dirigidas a minha pessoa. Temos apenas dois meses de gestão. As críticas em relação ao serviço são pertinentes pois o serviço é caótico e é caótico há muito tempo. Digo isso com tranquilidade pois trabalhei no SUS [Sistema Único de Saúde] sei que o quanto os serviços são deficitários, os processos não funcionam, as equipes são desmotivadas”, afirmou durante coletiva de imprensa

A declaração da secretária foi diante de constantes questionamentos dos vereadores quanto ao atendimento médico pelo SUS da capital. Na manhã desta quarta, Fátima Mrué esteve presente em solenidade de homenagem ao Dia Internacional da Mulher na Câmara Municipal de Goiânia.

Na ocasião, ela foi homenageada com a Comenda Consuelo Nasser, oferecida pelas bancada feminina da Casa. A secretária aproveitou a visita para se dirigir aos parlamentares, que têm tecido duras críticas ao tratamento que têm recebido.

Vereadores da base do prefeito Iris Rezende (PMDB) já reclamaram em plenário que têm tido dificuldade em agendar horário com a secretária ou simplesmente não são atendidos.

“Talvez o atendimento não esteja acontecendo da maneira que era em gestões passadas, que eu desconheço. Mas atendemos todos que nos procuram, peço apenas que informem previamente a pauta a ser discutida para que possamos separar tempo necessário para a audiência. Em apenas dois meses já atendi a um número razoável de vereadores e não me recuso a atender nenhum deles, pelo contrário, faço questão”, disse a secretária.

Sobre as providências tomadas à frente da SMS, Mrué elencou a regularização do fornecimento de insulina, aumento no número de médicos nas unidades de emergência, além da elaboração de um planejamento a curto, médio e longo prazo para a Saúde na capital. “Nosso projeto visa qualidade e humanização de todos os atendimentos do SUS”, arrematou.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

José Emanuel

Quero deixar um comentário sobre a fala infeliz da Secretaria de Saúde Fátima Mrue “Creio que as críticas não são dirigidas a minha pessoa. Temos apenas dois meses de gestão. As críticas em relação ao serviço são pertinentes pois o serviço é caótico e é caótico há muito tempo. Digo isso com tranquilidade pois trabalhei no SUS [Sistema Único de Saúde] sei que o quanto os serviços são deficitários, os processos não funcionam, as equipes são desmotivadas”, afirmou durante coletiva de imprensa. Se o problema é a gestão passada do CAOS na Saúde de nossa Capital, por que então ela… Leia mais