Falsificação de medicamentos bate recorde no primeiro semestre de 2020, alerta Anvisa

Número total de ocorrências em 2018 foi de três. Já nos primeiros seis meses de 2020 número chega a cinco. Maior incidência está entre medicamentos  de alto custo

Em alerta divulgado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, o órgão destaca que o número de ocorrências por falsificação de remédios no Brasil já bateu recorde neste ano. De acordo com o órgão federal, em 2018 foram identificadas três ocorrências, no ano seguinte quatro. Já nos seis primeiros meses de 2020, o número saltou para cinco.

Em detalhamento a Anvisa informa que entre os casos, as falsificações de remédios de alto custo estão entre as mais registradas.

“Ações de fiscalização mostram que as quadrilhas estão se especializando nesses medicamentos uma vez que possuem o uso mais restrito, então poucos frascos podem render muito lucro e a falsificação se torna de difícil percepção”, destaca.

Entre os vários riscos envolvidos na ingestão desses medicamentos está a possibilidade de possuir substâncias controladas em dosagens erradas, o que pode acarretar grande diversidade de malefícios, informa a Organização Mundial da Saúde (OMS), que classifica um remédio como “fraudulento” quando são identificadas alterações em relação à identidade visual, origem e, também, produção da substância.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.