‘Fake news faz parte da nossa vida. Não precisamos regular’, diz Bolsonaro

Ao contrário do fenômeno de alto compartilhamento de notícias falsas, presidente alegou que “hoje em dia, o fake news morre por si só. Não vai para a frente”. E comparou a prática a ‘mentir para a namorada’

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que “fake news faz parte da vida” e defendeu que não é necessário que o governo crie uma forma de regular essa questão. A declaração ocorreu durante solenidade de entrega do Prêmio Marechal Rondon de Comunicações, no Palácio do Planalto, enquanto o mandatário indiretamente defendia a MP das redes sociais.

Na última semana, o presidente editou uma MP (medida provisória) que impede redes sociais de apagarem conteúdo por violação de regras, o que, na prática, dificulta o combate à desinformação.

Bolsonaro ainda comparou a prática de disparo de notícias enganosas com ‘mentir para a namorada’. “A internet é um sucesso. Quem não se comunica, se estrumbica. Agora, tem que comunicar bem. Se comunicar mal, não tem futuro. Fake news faz parte da nossa vida. Quem nunca contou uma mentirinha para a sua namorada? Se não contasse, a noite não ia acabar bem. Eu nunca menti para a dona Michelle”, riu.

Ao contrário do fenômeno de alto compartilhamento de notícias falsas, o presidente alegou que “hoje em dia, fake news morre por si só”. “Não vai para a frente. Eu que mais sofro com fake news, não é isso mesmo? Sim, se for levar em conta o que se fala do presidente nas mídias sociais, eu duvido quem apanha mais que eu. Mas em nenhum momento recorri ao Judiciário para tentar reparar isso porque eu entendo também que fake news é quase como um apelido. Se botar um apelido no (ministro da Saúde, Marcelo) Queiroga e ele ficar chateado, vai pegar o apelido. Cai por si só”, acrescentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.