“Faço uma advertência àqueles que são fora da lei: deixem Goiás”, diz Marconi

Em seu discurso na solenidade de troca do comandante-geral da PM, governador alertou bandidos que o combate à criminalidade será cada vez mais rigoroso 

Marconi convocou policiais a trabalharem com empenho na defesa da população e da paz social | Foto: Humberto Silva

Marconi convocou policiais a trabalharem com empenho na defesa da população e da paz social | Foto: Humberto Silva

“Faço mais uma vez uma advertência àqueles que são fora da lei: deixem o Estado de Goiás. Porque a Polícia será cada vez mais rigorosa na defesa da paz social, na defesa do povo goiano.” O discurso adotado pelo governador Marconi Perillo (PSDB) foi o de incentivo ao enfrentamento rigoroso à criminalidade nas ruas durante a solenidade de troca de comandante-geral da Polícia Militar (PM), na noite de segunda-feira (29/2), na Academia da PM em Goiânia.

O tucano iniciou seu discurso com o mesmo tom adotado no encontro estadual do PSDB no último sábado (27/2), ao tratar 2016 como um “ano perdido economicamente”. “Nós vivemos um momento de muita instabilidade social no Brasil. A cada dia útil, 11 mil trabalhadores perdem seus empregos em razão da maior crise econômica já vivida em todos os tempos no Brasil. Estamos vivendo pelo segundo ano seguido uma profunda recessão.”

De acordo com Marconi, esse momento, de instabilidade social e perda de empregos, é preciso agir com “mais rigor ainda” para combater um natural aumento da criminalidade. “Essa é a determinação minha e do vice-governador José Eliton (PSDB): proteger a sociedade, proteger o cidadão de bem, dar tranquilidade às nossas famílias, combater a criminalidade, combater a violência, combater a marginalidade e criar um ambiente de paz, de harmonia para os cidadãos goianos.”

O tucano deixou claro que o Estado, por meio da Secretaria Estadual de Segurança Pública, e com ênfase na atuação da Polícia Militar, se empenhará para defender a vida. “Entre os marginais e a Polícia nós temos um lado. O lado é o lado da Polícia, é o lado da sociedade goiana”, declarou Marconi.

No discurso do governador, que desejou sucesso ao novo comandante-geral da PM, o coronel Divino Alves Oliveira, a defesa da operacionalidade das ações policiais foi lembrada. Marconi defendeu uma união para garantir a segurança preventiva da sociedade.

O governador disse ser natural em momentos de instabilidade econômica e de empregos verificar um aumento da criminalidade, que precisa ser combatida de forma efetiva e rigorosa. “Eu peço à nossa gloriosa Polícia Militar, a todos os nossos comandantes, empenho para que os nossos quase 7 milhões de goianos possam viver em paz.”

Ex-comandante

Marconi elogiou o ex-comandante-geral da PM, que pediu durante o evento para que o governador assine sua aposentadoria. “Eficiente comandante, competente e honesto comandante, como já foi registrado aqui na minha moção de elogio. Meus cumprimentos e agradecimentos eternos ao coronel Sílvio Benedito Alves, sua esposa Iracema (Borges) e toda família por terem colaborado, apoiado, o comandante Sílvio durante toda essa jornada.”

Marconi agradeceu a “conduta ilibada” e as ações de planejamento, controle e inteligência executadas na Secretaria Estadual de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSAP) pelo ex-titular da pasta e agora secretário de Gestão e Planejamento (Segplan) Joaquim Mesquita.

O governador, que saudou a presença da imprensa na solenidade, tratada por ele como um momento histórico para a Polícia Militar, preferiu não dar entrevista e se negou a comentar a troca de comandante-geral da corporação.

José Eliton

Em seu discurso, o vice-governador e secretário de Segurança Pública afirmou que o coronel Sílvio Benedito “honrou” a Polícia Militar nos três anos que esteve como comandante-geral da corporação. José Eliton pediu desculpas a Sílvio, que pediu sua aposentadoria a Marconi.

“Mas isso não significa que nós vamos abrir mão dele. Nós precisamos do coronel Sílvio junto conosco. E ele vai ocupar a posição lá na Saesp (Superintendência da Academia Estadual), junto à Secretaria de Segurança Pública, pelo talento, pela sua competência e compreensão das diversas situações que envolvem a Segurança Pública.”

José Eliton enalteceu a atitude do coronel Divino Alves por aceitar o convite de comandar a PM no momento de “ir ao enfrentamento” à criminalidade. “Eu peço a vocês (policiais), atuem com a sua já tradicional determinação, com a sua garra, com o seu amor a esse Estado, a essa população, nesse enfrentamento que é de todos nós.”

Balanço

Os dados divulgados na segunda-feira pela PM referentes aos três primeiros dias da Operação Tolerância Zero (26, 27 e 28 de fevereiro de 2016 em comparação aos mesmos três dias no ano passado) apontam uma queda de 48% de casos de homicídios, com 14 ocorrências a menos do que o mesmo período do ano passado.

De acordo com o assessor de imprensa da PM, o tenente-coronel Ricardo Mendes, reduziu em 27% o número de furtos e foram recuperados 119 veículos, além de queda de 44% de furtos a residências. A Polícia recapturou 21 foragidos da Justiça. “Isso mostra que o enfrentamento do Estado ao crime, colocando os policiais militares na rua, funciona”, afirmou Ricardo Mendes.

O tenente-coronel Ricardo Rocha, novo comandante do Policiamento da Capital (CPC), passou rapidamente pela solenidade de troca de comando geral da PM, cumprimentou algumas autoridades e foi embora. Sobre os questionamentos em relação à escolha de Ricardo Rocha para o CPC, o tenente-coronel Ricardo Mendes defendeu o trabalho de Rocha.

“O que a corporação teve não foi critica, foi elogio da maioria da população em relação à escolha do excelentíssimo senhor governador ao nome do tenente-coronel Ricardo Rocha, que é um homem probo, honesto e é um policial militar com mais de 25 de anos de bons serviços prestados à Polícia Militar do Estado de Goiás”, disse Ricardo Mendes.

Além das autoridades policiais e do Poder Judiciário, estavam presentes os deputados federais Giuseppe Vecci (PSDB), Alexandre Baldy, Magda Mofatto (PR), o deputado estadual Helio de Sousa (DEM), prefeitos e vereadores na solenidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.