Explosões na capital da Bélgica deixam pelo menos 20 mortos

Ataques terroristas em aeroporto e estação de metrô de Bruxelas deixaram país em choque quatro dias após a prisão do principal suspeito dos atentados na França em 2015

| Foto:

Metrô ficou destruído após atentados. Autoridades fecharam todos os serviços de transporte público na capital belga | Foto: Reprodução Facebook

Ataques simultâneos em dois pontos da capital da Bélgica, Bruxelas, vitimaram pelo menos 21 pessoas na manhã desta terça-feira (22/3). Os atentados no aeroporto de Zaventem e na Estação Maelbeek de metrô ocorrem quatro dias após a prisão do principal suspeito de ter arquitetado os ataques terroristas que deixaram a França em pânico em novembro de 2015.

Foi em Bruxelas que o grupo criminoso que orquestrou o ataque, com 130 mortos, de instalou. Na verdade, a União Europeia já vinham se preparando para um possível ataque do Estado Islâmico, que reivindicou os atentados em Paris. A própria Estação Maelbeek fica nas proximidades de prédios da União Europeia, o que pode ter motivado a escolha. Bruxelas é, inclusive, a capital de facto do bloco que une os países europeus.

O número de vítimas fatais ainda é incerto e baseado nos dados dos bombeiros, que trabalham para retirar feridos e mortos dos locais. Até o momento, foram 12 mortes no metrô e 11 no aeroporto. Informações preliminares indicam que foram duas bombas detonadas em Zaventem e outra, uma hora depois, em Maelbeek.

Por medo de que novos ataques ainda aconteçam em Bruxelas, as autoridades orientaram os cidadãos a permanecer onde estão, evitando se deslocar pelas ruas da capital. Como medida de segurança, os serviços de transporte público estão fechados. Passageiros e pedestres foram escoltados por policiais para longe das áreas em que ocorreram os atentados.

O primeiro ministro belga, Charles Michel, classificou os atentados como “cegos, violentos e covardes”. Ele ressaltou que o país passa por um momento trágico e que é preciso calma e solidariedade para lidar com a situação. O procurador federal da Bélgica Frederic Van Leeuw confirmou que os ataques no aeroporto provavelmente foram suicidas.

Segundo a embaixada brasileira em Bruxelas, não há brasileiros entre os mortos. Como o sinal de telefonia está prejudicado por causa do uso intenso na manhã desta terça-feira, a orientação para os que têm família na Bélgica é que tentem contactá-los pela Internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.