Experimentalismo, blues e choro marcam a noite da sexta-feira em Pirenópolis

Diversos músicos subiram ao palco do festival para apresentar o que há de melhor na música goiana

Fotos: Flávio Isaac

Música experimental apoiada a sintetizadores, piano, saxofone e barulhos do atrito de garfos em pratos de cerâmica. Chorinhos especiais em releituras de grandes mestres da música brasileira, a exemplo de Paulinho da Viola e Tom Jobim. Covers de grandes sucessos da música internacional. Rock, blues e soul numa mesma apresentação.

A sexta-feira de Canto da Primavera 2015 levou dezenas de pessoas de todas as idades às proximidades do Teatro Sebastião Pompeu de Pina e do Cine Teatro Pireneus para curtirem mais uma maratona de shows.

Passaram pela noite de sexta seis shows de diferentes gêneros e formatos: mistos de flauta transversal, clarineta, trompa, oboé e fagode com o 5Teto Goyania; universos sonoros entre o jazz, a música clássica, a poesia e o Grupo Vertigo de Música Contemporânea e do Assum Trio; Pop e rock, música pop em covers de Carine Duarte; festejo entre maracatu, baião e samba do TônZera; e por fim o bom e velho blues da banda TNY.

A programação do Canto da Primavera 2015 se estende até este domingo (13/12), com shows intercalados entre o Teatro Sebastião Pompeu de Pina, Cine Teatro Pireneus e seu entroncamento.

Durante todo o final de semana, apresentações musicais gratuitas, passeios turísticos e roteiros gastronômicos na bela cidade de Pirenópolis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.