Expectativa de vida em Goiás continua distante da média nacional

Mortalidade infantil no Estado também cai em ritmo menor que o nacional

Marcos Santos/USP Imagens/Fotos Públicas

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de vida em Goiás, ou seja, a esperança de vida ao nascer, atingiu 74,3 anos em 2017. Um número distante da média brasileira, que foi de 76 anos no ano passado.

Apesar de ter apresentado um aumento de um mês e seis dias em relação a 2016, quando a esperança era de 74,2 anos no Estado, Goiás ainda está atrás de muitas Unidades da Federação. No Centro-oeste, inclusive, fica em último colocado quanto à expectativa de vida e fica mais próximo do Mato Grosso, com 74,5 anos.

A diferença entre mulheres e homens em Goiás, por sua vez, aumentou em 2017. A esperança de vida ao nascer cresceu menos entre a população masculina. Em 2016, os goianos viviam, em média, 71,1 anos, em 2017 esse número passou para 71,2. No caso das mulheres, respectivamente, elas passaram de 77,5 para 77,7 anos de idade.

O dado mostra o Estado ainda mais na contramão do País. O Brasil registrou um aumento maior da expectativa de vida ao nascer da população masculina (72,2 anos, em 2016, para 72,5 anos) comparado a população feminina (79,4 anos em 2016, para 79,6 anos em 2017).

Desde 1940 a 2017, a esperança de vida em Goiás cresceu 28,8 anos. Um resultado que também foi inferior ao nacional, cujo aumento foi de 30,5 anos. A expectativa ao nascer do País e do Estado eram iguais em 1940: de 45,5 anos. Em 2017, a diferença entre os dois é preocupante.

O mesmo atraso é perceptível em relação à mortalidade infantil. Enquanto, na média nacional, entre 2000 e 2017, foi registrada uma redução de 16,2 óbitos por mil crianças menores de 1 ano nascidas vivas. Em 17 anos, Goiás reduziu a mortalidade infantil em 9,4 por mil.

Em 2017, a probabilidade de uma criança não completar o primeiro ano de nascida no Estado era de 14,5%. No mesmo ano, no Brasil, essa probabilidade era de 12,8%. Em 2000, no entanto, a probabilidade em Goiás era menor que no País em 5,1 pontos percentuais.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.