Ex-senador Gim Argello é condenado a 19 anos de prisão

Preso desde abril, ex-PTB foi declarado culpado pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e obstrução à investigação

O ex-senador Gim Argello, que era filiado ao PTB, foi condenado, no âmbito da Operação Lava Jato, a 19 anos de prisão. Ao proferir a sentença, o juiz Sergio Moro o considerou culpado pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e obstrução à investigação. Ele deverá ser mantido em prisão preventiva mesmo enquanto são julgados os recursos.

Preso em abril na 28ª fase da Lava Jato sob a acusação de pedir propina de pelo menos R$ 5 milhões a empresários para tentar protegê-los no relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, feita em 2014 na Câmara dos Deputados. Ele também foi acusado de poupar alguns deles ao deixar de convocá-los para depor.

Pelo menos duas pessoas – o ex-presidente da OAS, Leo Pinheiro, e o sócio da UTC, Ricardo Pessoa – teriam repassado dinheiro a ele. Ambos foram condenados pelos mesmos crimes cometidos por Argello, assim como o sócio de Pessoa na sua empresa, Walmir Pinheiro. Leo Pinheiro pegou 8 anos e 2 meses de reclusão.

Tanto Ricarco Pessoa quanto Walmir Pinheiro fecharam acordo de delação premiada e suas penas foram estabelecidas nesse acordo.

Além de determinar sua prisão, Sergio Moro também estabeleceu o confisco dos bens do ex-senador em R$ 7,3 milhões, além dos R$ 46,5 mil que já se encontravam bloqueados. Todos os réus só terão direito a progressão de pena quando os danos, de R$ 70 milhões, foram ressarcidos.

Outros réus no processo, como os assessores de Argello, Paulo Cesar Roxo e Valério Neves Campos; seu filho, Jorge Afonso Argello Júnior; e os ex-executivos da OAS Roberto Zardi e Dilson de Cerqueira, foram absolvidos. Moro afirmou que não havia provas suficientes para condená-los.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Lita Carneiro

Dezenove anos, é? Antes fosse. Não tarda passar mal, sentir palpitações ser liberado autorizado a cumprir prisão domiciliar.