Ex-secretário de Iris, Paulo Ortegal deve auxiliar Caiado com questões da capital

Ex-secretário de governo de Iris Rezende irá integrar conselho de Administração do Governo e deve atuar ao lado de Lívio Luciano e outros oito nomes

O ex-secretário de Governo (Segov) da prefeitura de Goiânia e um dos principais ex-assessores de Iris Rezende (MDB), Paulo Ortegal (MDB), deve auxiliar o governador Ronaldo Caiado (União Brasil) na capital goianiense. Ele já integra um grupo de ‘líderes’ ao lado de Lívio Luciano (União Brasil), Paulo Magalhães (União Brasil), Carlos Júnior, Aristóteles de Paula (Tote), Wilson Baleeiro, Murilo Ulhôa, Rafael Rahif e do ex-presidente do Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado de Goiás (Ipasgo) Silvio Fernandes.  

Tirando o próprio Paulo Ortegal, que está no Conselho de Administração da Saneamento de Goiás (Saneago), todos já fazem parte do conselho de Administração do Governo. Eles terão a responsabilidade de levar as demandas, intermediar e levar as demandas da cidade de Goiânia para o Governo Estadual e farão a interlocução do Estado com estes grupos, com início na organização dos mutirões do Estado.  

Um dos membros do conselho, o ex-vereador Paulo Magalhães, que se reuniu com Ortegal na última semana faz questão de ressaltar que a maioria do grupo é composta por nomes ligado ao ex-prefeito emedebista e tem história na capital goianiense. As únicas exceções são Rahif e Silvio Fernandes, que já estiveram no primeiro escalão do governo como, respectivamente, na Secretaria de Esporte e Lazer e no Ipasgo, como citado acima.  

“Paulo vem para integrar um grupo de líderes que vão participar dos mutirões e também para formatar uma frente ampla [com o governador]. Por enquanto ele só vai auxiliar. Será um conselheiro político nosso, pela história dele ao lado do ex-governador Iris Rezende, e o Paulo [Ortegal] é esse homem que trabalha, esse nome que soma muito e vai auxiliar as conversas e intermediar as conversas com a Câmara Municipal”, explica o ex-vereador.  

Segundo Paulo Magalhães, o grupo deve participar das conversas com os vereadores que desconhecem o estado em que as contas do governo de Goiás se encontravam: “quebradas”. “O governo que Caiado tem feito e que fará por mais quatro anos é sério. Nós vamos atuar em conjunto, e precisamos do auxílio dos vereadores, que são o para-choque que da população”, acrescenta. Procurado pelo Jornal Opção, as informações fornecidas por Paulo Magalhães foram confirmadas por Lívio Luciano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.