Ex-presidente da Petrobras tem aposentadoria cassada

José Sérgio Gabrielli comandou a estatal entre 2005 e 2012, durante os governos dos ex-presidentes petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff

José Sérgio Gabrielli / Foto: Geraldo Magela/ Agência Senado

A Controladoria-Geral da União (CGU) publicou um ato na edição do Diário Oficial da União de terça-feira, 24, em que anuncia a cassação da aposentadoria do ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli, que comandou a empresa entre 2005 e 2012, durante os governos dos ex-presidentes petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. O servidor público é investigado em um processo que apura superfaturamento de obras da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

O documento foi assinado pelo ministro substituto da CGU, Valmir Gomes Dias, que concluiu, no parecer de 6 de dezembro, que Gabrielli praticou infrações enquanto estava à frente do cargo.

Em nota, a executiva Municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) de Salvador prestou solidariedade ao ex-presidente da estatal e disse que a aposentadoria de Gabrielli é relativa ao magistério na Universidade Federal Bahia (UFBA), onde foi professor por 36 anos. Afirmou ainda que a ação é uma das muitas perseguições do governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

“O que está em curso é a contínua utilização das instituições da República para perseguir adversários, dificultando-lhes a vida, o sustento, atentando contra a própria dignidade humana […] Aceitar a cassação do direito de um servidor público, que em seu currículo só tem linhas de bons serviços prestados, é abrir o caminho para que outras e outros, que por apenas terem servido ao Brasil e não comungarem com o vil entreguismo de lesa pátria que hora governa o país, sejam também duramente perseguidos” concluiu a nota.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.