Ex-prefeito de Indiara é preso em operação contra roubo de cargas

Osvaldo Baiano era monitorado pela Polícia Civil desde 2018 suspeito de roubo de cargas de plumas de algodão

O ex-prefeito de Indiara e pré-candidato à prefeitura na eleição municipal de 2020, Osvaldo Baiano, foi preso, durante o fim de semana, após operação de combate a roubo de cargas de plumas de algodão do tipo exportação.

De acordo com o delegado Alexandre Bruno Barros, titular da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos de Cargas (Decar), o ex-prefeito era investigado desde 2018 por possível associação a esse tipo de crime.

Na última quarta-feira, 15, uma carga de plumas de algodão foi roubada em Paranaíba, no Mato Grosso do Sul. A Polícia Civil goiana monitorou a carga através do sinal rastreador da carreta, que demonstrou que ela estava em Goiânia. No entanto, a carga ainda não havia sido encontrada.

Ainda monitorando a movimentação dos suspeitos, a polícia conseguiu prender, na noite de quinta-feira, 16, dois deles em Chapadão do Sul, no Mato Grosso do Sul. Eles estavam em um Cavalo Trator com placas adulteradas e aparelho bloqueador de sinal (jammer).

A partir da prisão dos dois suspeitos, a polícia conseguiu localizar a carga na sexta-feira, 17, em um depósito na cidade de Indiara.

Investigação

De acordo com o delegado, o depósito é de Osvaldo Baiano, que já estava sendo investigado por receptação e venda de plumas de algodão desde 2018. A suspeita é que ele tenha realizado pelo menos 20 operações do tipo. Cada uma avaliada em R$ 500 mil.

“As cargas eram roubadas no Mato Grosso do Sul, no Mato Grosso, em Minas Gerais e em Tocantins e trazidas para Goiás. Com as investigações, conseguimos apontar que o ex-prefeito era o responsável pela aquisição e revenda dos produtos no mercado têxtil brasileiro”, aponta o delegado.

Os prejuízos somados ultrapassam R$ 20 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.