Ex-prefeito de Firminópolis, Jorge do Escritório é preso em operação da Polícia Civil

Empresários de Goiás, Minas Gerais e Tocantins também são investigados na operação que apura o desvio de verbas destinadas ao combate da Covid-19

Só no mês de dezembro foram desviados R$ 300 mil│Foto: Divulgação

Na tarde desta terça-feira, 26, a Polícia Civil de Firminópolis executou a operação “Colarinho Branco”. Durante o andamento da operação, a PC cumpriu 6 mandados de prisão temporárias e outros 11 de busca e apreensão, em Goiás, Tocantins e Minas Gerais. Os investigados pela operação são o ex-prefeito de Firminópolis, Jorge do Escritório e empresários das cidades de Palmas (TO), Uberlândia (MG) e Goiânia. 

As investigações são acerca de notas fiscais faturadas em favor do Fundo Municipal de Saúde de Firminópolis no final da última gestão municipal da cidade. As notas simulavam compras de mercadorias que não foram entregues, buscando apenas o desvio de verbas públicas. Em dezembro, último mês de Jorge do Escritório a frente da prefeitura, o valor desviado chega a R$ 300 mil. A verba desviada deveria ser aplicada no combate a Covid-19 no município. 

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos para a averiguação de telefones celulares com acesso a dados que colaboram com a investigação. A prisão temporária dos investigados foi decretada devido às dificuldades que os mesmos estavam impondo a investigação criminal.

Ex-prefeito de Firminópolis Jorge do Escritório é preso suspeito de desviar verba da saúde | Foto: reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.