Ex-jogador consegue retirar nome de registro do suposto filho de 43 anos

Descoberta de negativa de paternidade foi feita após exame de DNA. Envolvidos não tinham vínculo afetivo

Justiça determinou exclusão de nome do registro após exame de DNA. | Foto: reprodução

A justiça determinou a retirada do nome de um ex-jogador de futebol do registro do suposto filho de 43 anos. A decisão veio após exame de DNA que comprovou a negativa de paternidade. Os envolvidos não guardavam vínculo afetivo, e foi feito um acordo.

A advogada do ex-jogador, Andreia Bacellar, revelou que a suspeita existia há anos. O casal teria se separado apenas dois meses depois do nascimento da criança. Desde então, o homem não teve mais contato com a mulher e o filho.

Segundo a advogada, a mãe da criança se casou e o novo marido assumiu a responsabilidade de pai. O ex-jogador, no entanto, aguardou o momento oportuno para ajuizar a ação. “Importante salientar que a prova material, além de inconteste, só veio a concretizar o que já era um fato para ambos: a completa ausência da relação afetiva entre eles”, disse a Andreia Bacellar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.