Suspeitas se acenderam em razão de registro de depósitos da organização criminosa para Cafu. Policia trabalha com hipótese de venda de imóvel do pentacampeão

Foto: reprodução

O ex-jogador pela seleção brasileira e capitão do penta em 2002, Cafu está sendo investigado pela Polícia Civil de São Paulo por suposta ligação com a facção criminosa PCC. Altos apontam registros do ex-jogador encontrados no celular de Décio Português, contador da facção.

Os registros seriam, conforme publicado pela revista Veja, depósitos em dinheiro feitos pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) à Marcos Evangelista de Morais, nome de registro de Cafu. O documento não cita o valor de repasses, mas a polícia suspeita que a organização teria comprado um terreno do ex-jogador, na cidade de Barueri, em São Paulo.