Ex-goleiro Bruno não paga pensão e tem prisão decretada

O ex-jogador do Flamengo foi preso por causa do assassinato de Eliza Samúdio, sua ex-namorada

O ex-goleiro Bruno, que jogou no Flamengo, teve a prisão decretada pelo juiz Alexandre Tsuyoshi Ito, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, por não pagar pensão alimentícia ao filho. Menor, Bruninho é filha de Bruno com Eliza Samúdio, que foi assassinada.

A Justiça decidiu que Bruno terá de pagar 60 mil reais ao filho. Ele não paga a pensão — de dois salários-mínimos por mês — desde janeiro de 2020.

Bruno e Eliza Samúdio | Foto: Reprodução

Eliza Samúdio foi assassinada em 2010 e Bruno foi preso como mandante da morte. Ele cumpriu pena em regime fechado e agora está no regime aberto.

Bruno tem recursos financeiros. Ele mora em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, e tem investido em alguns empreendimentos. Abriu, há pouco tempo, um comércio de Açaí.

Há também uma dívida de 3 milhões de reais para o filho Bruninho. É referente à pensão desde o nascimento do menino. A Justiça está examinando o processo.

Bruninho é criado pela avó, Sônia Moura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.