Ex-dono de postos, deputado defende punição mais severa por fraude em combustíveis

Família de Bruno Peixoto ainda tem postos em Goiânia e no interior do estado, mas o parlamentar diz que não administra mais os negócios da família

O deputado estadual Bruno Peixoto (PMDB) se absteve de comentar os pormenores da alta dos preços do combustível em Goiás e, em especial na capital. A família do peemedebista ainda detém postos em Goiânia e no interior, mas o parlamentar garante que não administra mais os negócios da família desde que ingresso na carreira política, em 2004, quando foi eleito vereador pela primeira vez.

Ele ressalta, porém a tramitação de um projeto de lei de sua autoria na Assembleia Legislativa para a cassação da inscrição estadual de estabelecimento comercial que foi condenado por fraude nas bombas de combustível.

A matéria apresentada em setembro deste ano tramita no Legislativo e está atualmente na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Casa.

O preço dos combustíveis em Goiânia tem sido polêmica nas últimas semanas, quando a capital passou a ter o combustível mais caro do País. O Procon Goiás e a Secretaria da Fazenda deflagraram nesta quinta-feira (16/11) uma operação para averiguar possíveis fraudes na venda do produto.

Além disso, o Ministério Público propôs ação civil para que os empresários voltem a praticar a porcentagem de lucro de julho deste ano. Está em andamento no Procon um Processo de Investigação Preliminar para apurar suposta prática abusiva dos preços.

 

Deixe um comentário