Ex-dono de postos, deputado defende punição mais severa por fraude em combustíveis

Família de Bruno Peixoto ainda tem postos em Goiânia e no interior do estado, mas o parlamentar diz que não administra mais os negócios da família

O deputado estadual Bruno Peixoto (PMDB) se absteve de comentar os pormenores da alta dos preços do combustível em Goiás e, em especial na capital. A família do peemedebista ainda detém postos em Goiânia e no interior, mas o parlamentar garante que não administra mais os negócios da família desde que ingresso na carreira política, em 2004, quando foi eleito vereador pela primeira vez.

Ele ressalta, porém a tramitação de um projeto de lei de sua autoria na Assembleia Legislativa para a cassação da inscrição estadual de estabelecimento comercial que foi condenado por fraude nas bombas de combustível.

A matéria apresentada em setembro deste ano tramita no Legislativo e está atualmente na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Casa.

O preço dos combustíveis em Goiânia tem sido polêmica nas últimas semanas, quando a capital passou a ter o combustível mais caro do País. O Procon Goiás e a Secretaria da Fazenda deflagraram nesta quinta-feira (16/11) uma operação para averiguar possíveis fraudes na venda do produto.

Além disso, o Ministério Público propôs ação civil para que os empresários voltem a praticar a porcentagem de lucro de julho deste ano. Está em andamento no Procon um Processo de Investigação Preliminar para apurar suposta prática abusiva dos preços.

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.