Ex-diretores do grupo Avestruz Master começam a cumprir pena

Pirâmide financeira do grupo lesou cerca de 50 mil pessoas de todo o País. Do total, cerca de 30 mil investidores são de Goiás

Investidores da Avestruz Master foram surpreendidos com quebra da empresa | Reprodução/VerdeVale/Arquivo

A 11ª Vara de Justiça Federal de Goiânia determinou o início de cumprimento da pena pela prática de crimes cometidos contra o sistema financeiro nacional de três ex-diretores do grupo Avestruz Master. Por meio da decisão, que acata um pedido expedido pelo Ministério Público Federal, foram presos a ex-diretora financeira, o ex-gestor e diretor do grupo, e o ex-diretor comercial.

Vale lembrar que o MPF instaurou as denúncias no ano de 2006. De acordo com o portal Rota Jurídica, Patrícia Áurea da Silva Maciel, ex-diretora financeira e seu marido, Emerson Ramos Correia, foram presos na cidade de Salvador (BA) no último dia 16. Já Jerson Maciel, que atuava como ex-diretor comercial do grupo, foi preso em Goiânia na sexta-feira, 13.

A Avestruz Master atuou fortemente nos anos de 2003 a 2005 sob promessa de grandes lucros em um curto espaço de tempo. A promessa de rentabilidade atraiu diversos investidores. A pirâmide financeira lesou cerca de 50 mil pessoas de todo o país. Do total, cerca de 30 mil investidores são de Goiás. Estima-se que o prejuízo causado tenha sido superior a R$ 1 bilhão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.