Ex-diretor de colégio onde alunos carregaram telhas é pré-candidato a deputado federal

Clécio Teles foi afastado da direção do Colégio Estadual da PM Colina Azul após denúncias e enviado para a reserva 

O tenente-coronel Clécio Teles é pré-candidato a deputado federal pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) nas eleições de 2 de outubro. Ele era diretor do Colégio Estadual da Policia Militar Colina Azul, em Aparecida de Goiânia, e ganhou notoriedade quando viralizou um vídeo em que os alunos apareciam em cima do telhado da instituição carregando telhas, sem quaisquer equipamentos de proteção.

Além do carregamento de seis mil telhas, as gravações mostraram estudantes dentro da piscina tendo que idolatrar o policial. Nelas, cerca de 30 alunos aparecem entoando, como grito de guerra, as frases: “em homenagem ao nosso supremo magnífico, em homenagem ao nosso comandante diretor”. Os episódios provocaram o afastamento de Clécio da instituição de ensino que conduzia. Também como efeito do caso, ele foi enviado para a reserva remunerada. O Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) abriu investigação sobre o caso.

O ato de afastamento de Clécio, assinado pelo então secretário de Segurança Pública, Rodney Rocha Miranda (Republicanos), também candidato a deputado federal, foi publicado no Diário Oficial do Estado em 7 de março, cerca de 10 dias após os vídeos viralizarem nas rede sociais e na imprensa. Antes do episódio, o vereador Ronilson Reis chegou a propor homenagem ao tenente-coronel exatamente pelos trabalhos realizados à frente do colégio.