Ex-deputado Alberto Fraga, do DF, faz as pazes com Bolsonaro e se filia ao PL

Colegas de Câmara Federal, eles haviam se desentendido durante o mandato do presidente, mas se deram as mãos novamente após telefonema

Alberto Fraga e Jair Bolsonaro, quando ainda eram colegas de Câmara dos Deputados | Foto: Reprodução

O coronel da reserva da Polícia Militar do Distrito Federal e ex-deputado Alberto Fraga filiou-se ao PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, de quem era amigo e com quem havia se desentendido há alguns anos.

Após um período de afastamento, eles fizeram as pazes em uma conversa por telefone. Fraga quer concorrer a deputado federal pelo DF nas eleições deste ano, cargo que ocupou por quatro mandatos.

Nas últimas eleições, em 2018, como candidato a governador, teve 88.840 votos e ficou apenas em 6º lugar na disputa.

Antes do PL, o ex-deputado ficou por pouco tempo no União Brasil, sigla criada com a junção do DEM e do PSL. Preterido na escolha para a presidência do diretório regional do partido, ele saiu da sigla.

Conhecido como líder da “bancada da bala” durante sua trajetória parlamentar, Fraga disse ao portal Metrópoles que tem eleitorado semelhante ao do presidente.

“As nossas posições, na Câmara, sobre diversos assuntos, quando éramos deputados federais, sempre foram iguais. Tudo que eu defendia ele defendia e vice-versa. Eu me identifico muito mais com apoio a Bolsonaro do que com apoio a Moro ou quem quer que seja. Com Lula, então, descarto a hipótese.”

O coronel da reserva ficou afastado do presidente por um período durante o mandato de Bolsonaro. Fraga foi apontado como provável ministro da Justiça por diversas vezes, mas a nomeação nunca foi concretizada. O ex-deputado se distanciou ainda mais após a morte de sua esposa, Mirta Fraga, vítima da Covid-19.

* Com informações do portal Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.