Ex-assessor de Flávio Bolsonaro alega crise de saúde e não comparece a depoimento no MP

Relatório apontou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão em conta bancária de Fabrício Queiroz

Flávio Bolsonaro | Foto: Reprodução

O ex-assessor do deputado estadual e senador eleito pelo Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro (PSL), Fabrício Queiroz, não compareceu ao depoimento no Ministério Público Estadual do Rio (MP-RJ), marcado para esta quarta-feira, 19. A defesa de Queiroz afirmou que não teve tempo de analisar os autos de investigação e que o ex-assessor teria tido uma “inesperada crise de saúde”.

A informação foi dada a jornalistas pelo procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Eduardo Gussem. O depoimento do ex-assessor de Flávio Bolsonaro foi remarcado pela Procuradoria-Geral de Justiça para sexta-feira, 21, a partir das 14h.

O nome de Fabrício Queiroz aparece em relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeira (Coaf) que aponta movimentação do ex-motorista no valor de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária durante um ano. Na época, o então assessor, que também é policial militar, recebia salário de R$ 23 mil por mês.

O documento aponta ainda que Queiroz repassou R$ 24 mil para a futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro. O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) alegou que o valor se referia à quitação de um empréstimo de R$ 40 mil feito ao ex-motorista.

A assessoria de Flávio Bolsonaro informou que ele não fez “nada de errado”, não sendo alvo de investigações, e que o deputado espera que o caso seja esclarecido.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.