Evento da Federação Goiana de Municípios tem defesa do TCM e ‘climão’ entre Rogério Cruz e Daniel Vilela

Durante solenidade na sede da Federação Goiana de Municípios (FGM), na manhã desta sexta-feira, 21, o presidente da entidade, José de Sousa Cunha, defendeu a importância dos Tribunais de Contas dos Municípios (TCM), cuja extinção foi proposta por PEC apresentada no dia 27 de abril na Assembleia Legislativa do Estado. O documento contou com 26 assinaturas de parlamentares, entre eles o presidente da Alego, deputado Lissauer Vieira (PSB), que estava presente na cerimônia desta manhã.

A inauguração de novas instalações da FGM, incluindo um mural de ex-presidentes da entidade, e uma sala denominada Maguito Vilela, reuniu diversos gestores e autoridades do Estado, incluindo, o governador Ronaldo Caiado (DEM), que aproveitou a ocasião para falar de vacinação e da entrada de Goiás no RRF. O vice-governador Lincoln Tejota (Cidadania), o prefeito de Goiânia Rogério Cruz (Republicanos), a Deputada Federal Flávia Morais, o presidente do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-GO) Joaquim de Castro e o emedebista Daniel Vilela também estavam presente no evento.

Outros 124 prefeitos de municípios goianos marcaram presença online. Durante a solenidade e diante da presença dos presidentes da Alego e do TCM-GO, o presidente da FGM ressaltou a importância do Tribunal de Contas dos Municípios. “O TCM é importante para os municípios, ele não só audita e fiscaliza, mas contribui para que os municípios, prefeitos e prefeitas, em especial aqueles que são novos gestores, possam aplicar os recursos corretamente e ter eficiência e eficácia na aplicação das políticas públicas para seus munícipes”, diz.

Em outra oportunidade, na última semana de abril, José de Sousa já havia falado ao Jornal Opção sobre a admiração e a importância do Tribunal ao municipalismo. A declaração foi realizada um dia após o deputado estadual Henrique Arantes (MDB) apresentar, no dia 27 de abril, a PEC de extinção do TCM em sessão plenária da Assembleia Legislativa.

Assim como em outras ocasiões, Joaquim de Castro negou qualquer tipo de declaração à imprensa, acerca de todo o processo e de uma possível estratégia política – e não apenas técnica – por trás da PEC. Ele afirma desejar esperar o desfecho do caso para opinar a respeito.

Climão entre Daniel Vilela e Rogério Cruz

Presente no evento devido à inauguração da sala Maguito Vilela, Daniel Vilela (MDB) marcou uma curta presença na solenidade. Diante da presença do prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), o emedebista logo se retirou do estabelecimento, não esperando a inauguração da placa da reforma.

O chefe do Executivo goiano, no entanto, permaneceu ao lado do governador Ronaldo Caiado (DEM) enquanto o democrata participava de uma entrevista coletiva. No entanto, logo deixou o local também alegando ter outros compromissos na agenda da Prefeitura. Nos bastidores a situação foi comentada, mas nenhum dos envolvidos se manifestou sobre o desconforto do encontro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.